Atualizado em 19.07.2014

Atualizado em 19.07.2014

terça-feira, 22 de março de 2011

10 - ELETRICIDADE NA MEDICINA HISTÓRICO - ACIDOSE - ELETROTERAPIA - Pessoas que fizeram trabalhos lindíssimos.

 Eletroterapia -Assuntos neste tópico
- O uso da eletricidade em medicina:
- Reflexão: A indústria na linha de Terapia Complementar.
- Pessoas que fizeram trabalhos lindíssimos.
James Clerk Maxwell
Heinrich Hertz
Hermann Helmoltz. 
Philipp Lenard. 
Wilhelm Conrad Roentgen
Ignaz Philipp Semmelweis
Richard Gerber
- Electromedicina 
- Eletromedicina – Uma Nova Esperança
- Otto Heinrich Warburg 
- Dr. Theodore A. Baroody 
- Dr. Robert O. Young `
- LIVROS INTERESSANTES

O uso da eletricidade em medicina:
- Seribonius Largus em 46 AC já usava a eletricidade para curar a gota e a dor de cabeça.
- Os peixes elétricos como a enguia foram utilizados para cura até o ano de 1745 quando foram substituídos pela eletricidade artificial.
- No século XIX a bio eletricidade (eletricidade de baixa intensidade aplicada ao organismo) era um tratamento de rotina dentro da medicina.

A eletroterapia iniciou-se logo após a descoberta da eletricidade, buscando-se conhecer o que voltagens ou correntes podiam ter de efeitos sobre o corpo humano.  

Em 1903 já existiam dispositivos e tratamentos que associavam baterias de 9 volts  para aplicar correntes contínuas no corpo humano.

- No sec.XX, infelizmente, foram eliminados todos os tratamentos e terapias para uso em seres humanos que não fossem os medicamentos. Toda vez que leio essa frase ou que vejo reportagens como as que estão colocadas no tópico - pessoas que fizeram trabalhos maravilhosos - sinto uma tristeza muito grande por ver tanto sofrimento com doenças como o câncer, por exemplo, que já tem cura desde 1930 - ver Rife - ver Hulda e tantos outros ... sem necessidade e com custo baixíssimo. Estamos aqui a falar sobre mas não sei por quanto tempo. Ontem 06.04.2011 estive conversando com uma pessoa que o marido já falecido descobriu um produto natural que contém inúmeros sais minerais e foi amplamente perseguido e ainda hoje a família é perseguida e não pode divulgar esses produtos. 

PRECISAMOS VOLTAR A VOAR EM LIBERDADE - USAR NOSSO LIVRE ARBÍTRIO E FAZER NOSSAS ESCOLHAS . 

- Na indústria alimentícia continuou o uso e a aplicação da eletricidade para a eliminação dos patógenos (usadas ainda nos dias de hoje).

- Em 1935 – George Laklovsky inventou um oscilador de ondas – gerador de frequências – com o qual eliminou numerosas patologias em humanos, animais e plantas.

- Nos anos 60 o físico Robert Beck retomou o trabalho de Laklovsky e criou um pequeno dispositivo que emitia micro corrente, e segundo suas comprovações o uso desse aparelho permite que as células se regenerem por ressonância.

- Nos anos 30 nos EUA o Dr. Raymond Rife criou um dispositivo bioelétrico que foi usado em várias clínicas.
E num teste feito, com apoio governamental, em pacientes com câncer em estado terminal o resultado foi de 100% de retorno positivo. Ver matéria completa no tópico -Rife e Hulda

Em 1990 em NY no Colégio de Medicina Albert Einstein, reportaram o uso de micro correntes para os casos de SIDA. Infelizmente os meios de comunicação não tornaram público esse redescobrimento que pode salvar a vida de milhares de pessoas a um custo mínimo.

A dor é uma experiência baseada em complexas relações entre processos físicos e psicológicos e a eletro estimulação é capaz de controlá-la, alterando a capacidade de percepção do impulso nociceptivo 
(SELKOWITZ, 1999).libdigi.unicamp.br/document

Médicos do ALBERT EINSTEIN COLLEGE OF MEDICINE DE NOVA IORQUE provaram que diminutas correntes elétricas, (bateria de 9 Volts), exterminam bactérias, fungos, vírus ou parasitas sem causar nenhum dano ao sangue ou fluidos do corpo humano, normalizando o PH sanguíneo.

O uso de um circuito eletrônico (oscilador) passa a gerar uma corrente alternada de polaridade fixa e positiva. 

Esta corrente alternada de polaridade fixa e positiva causa a abertura da membrana externa dos micro organismos ocasionando a sua inatividade, mediante o vazamento do conteúdo interno dos micro organismos. Uma vez eliminados deixam de liberar toxinas aumentando a vitalidade e o pH do sangue. 

Estamos em Janeiro de 2015, Atualmente a mídia falando em Cura Quântica, Medicina Quântica, Física Quântica. 

Em 2014. SAINDO MAIS NA MÍDIA:
As pesquisas médicas recentes mostram um grande número de doenças relacionadas aos micro organismos que vivem dentro do corpo humano e dos animais. Estes micro organismos consomem nutrientes e oxigênio; produzem resíduos tóxicos, deixando o sangue ácido, causando a maioria das doenças. Abaixam o pH o que acaba por dificultar que nossas células cumpram suas funções. Sempre chegamos no ponto comum. 
Acidose = doenças. Falta de oxigênio = acidose. Use o GFU!

“No importa lo larga y confusa que sea la lista de síntomas de una persona, desde fatiga crónica o infertilidad hasta problemas mentales, en todos los casos tienen en su cuerpo tóxicos y/o parásitos.” Clark

- Em 1994 Geoffrey baseado nas pesquisas de biologia de sua mãe criou um dispositivo emissor de  frequências usando 1 bateria de 9 volts. Seu uso foi amplamente difundido e seu retorno amplamente satisfatório. 

- Está comprovado que a eletricidade promove a cura de fraturas e estimula o crescimento dos ossos.

Há pouco tempo saiu um artigo na revista “Physics Today” falando sobre o uso de campos elétricos de baixa intensidade no tratamento do câncer, onde inibiriam seu progresso devido a fatores relativos a divisão celular. 

"A eletroterapia tumoral é um tratamento relativamente antigo, que consiste em aplicar correntes elétricas de baixa intensidade diretamente em tumores cancerosos. Foi desenvolvida em pelo pneumologista sueco Bjorn Nordstrom, que iniciou seus estudos mostrando os efeitos de campos elétricos em tumores de pulmão. A China foi o primeiro país a aderir à prática" - Matéria completa no site da FAPERJ

As pessoas devem ter o conhecimento que podem exterminar com segurança seus invasores e curar suas enfermidades crônicas. Os invasores têm aumentado exponencialmente pela baixa imunidade nas décadas recentes. Possivelmente isso seja verdade para todas as espécies no nosso planeta. A poluição da biosfera inteira aumentou e a imunidade vem se enfraquecendo. Clark



A eletroterapia consiste na utilização de corrente elétrica com finalidades terapêuticas. É um método eficiente, não farmacológico e não invasivo utilizado no alívio da dor (KAPLAN et al., 1997; CARVALHO, 1999). 

A eletro estimulação promove analgesia pelo efeito contra-irritativo que resulta na ativação do sistema supressor da dor (CARVALHO, 1999) e produz uma sensação que interfere na sua percepção. 

Esse efeito pode persistir por períodos longos, determinando o desaparecimento completo da dor (SHAFER e KITAY, 1988;DULEBA et al., 1996).

Os sinais elétricos propagam-se pelas comunicações rápidas e complexas do sistema nervoso, onde a chegada de estímulos sensoriais, a integração neural e as respostas motoras são mediadas pelos mesmos. Este fenômeno natural reforça o uso da corrente elétrica (eletro estimulação) com finalidade terapêutica.

Reflexão: A indústria na linha de Terapia Complementar. 
Depois deste texto: Algumas outras pessoas que fizeram trabalhos lindíssimos.

Recebi alguns vídeos sobre aparelhos de eletroterapia. Ao ver o primeiro, pensei: Esse cara fez um estudo legal sobre. Aí percebi que nas imagens tinha um nome. Anotei o nome…rs coisas de quem gosta de pesquisar.

Fui para o segundo vídeo … para o terceiro e percebi que todos usavam as mesmas imagens – parasitas com as paredes abrindo. Então não era um trabalho de acompanhamento com exames de microscopia e sim imagens que estão na net
Por coincidência os vídeos também apareciam acompanhados de aparelhos que fazem as medições de saídas elétricas. Que nada mais são que osciloscópios (aparelho usado nas casas que consertam TV, som etc. )

 Como diz Kryon “ Nem tudo é o que parece ser”

 Fica claro porque as pessoas ficam confusas. Tomam conhecimento que a eletroterapia  funciona e vão pesquisar. Mas cada local fala uma coisa e comprova com vídeos que são montagens…

 O uso de pulseiras, por exemplo, com o objetivo de deixar as mãos livres. Já recebi telefonemas onde a pessoa fala que ficou com o pulso queimado.

 A indicação é: tubos de cobre, usando nas mãos distantes uma da outra, longe de eletroeletrônicos. 

 Mas em nome do progresso….usemos pulseiras. Nessas eu me pergunto: Mas não é por causa do tal do progresso que estamos adoecendo? O stress, a alimentação, produtos químicos…todo o estudo dessas pessoas maravilhosas  não vale nadica de nada?

A pessoa está com câncer ou qualquer outra doença degenerativa e não tem 7 minutos para si?

Tem um dos vídeos que aparece a pessoa fazendo o uso de aparelhos de eletroterapia  com as pulseiras e lavando a louca. Como fica a água como condutora elétrica nessa situação?

Vale refletir ….

Coloco esse texto porque acredito que vale uma reflexão. O que diferencia os produtos indicados pela Terapia Holística, Quântica, Complementar … dos produtos e da força da Industria Farmacêutica?

No meu modo de ver é o enfoque de tratar o indivíduo e ele ter a possibilidade de perceber que é um ser total e único!!!

E…infelizmente o que temos visto é o vender !!! Só isso… 

Um produto de homeopatia,  entregue pelo sedex sem serem envolvidos num papel apropriado, por exemplo…e se ficam estocados antes da entrega num local com eletromagnética??? Vamos ser mais exigentes, afinal é NOSSO corpo..a NOSSA Saúde…a NOSSA vida.
Desejando TUDO de BOM Hoje e SEMPRE
LUZ e PAZ

Algumas outras pessoas que fizeram trabalhos lindíssimos.
Entre eles: 
James Clerk Maxwell
Heinrich Hertz
Hermann Helmoltz. 
Philipp Lenard. 
Wilhelm Conrad Roentgen
Ignaz Philipp Semmelweis

James Clerk Maxwell (Edimburgo, 13 de Junho de 1831Cambridge, 5 de Novembro de 1879) - 
Ficou conhecido por ter dado a sua forma final à teoria moderna do eletromagnetismo, que une a eletricidade, o magnetismo e a óptica. 

O escocês James Clerk Maxwell, em meados do século passado, previu a existência e a natureza das ondas eletromagnéticas, que incluem até a luz que vemos todo o dia.

James Clerk Maxwell nasceu em 13 de junho de 1831 em Edimburgo, Escócia. A morte prematura de Maxwell, aos 48 anos, ocorreu em uma época na qual suas idéias estavam ganhando adeptos.

Logo após seu nascimento, seus pais foram viver em uma pequena vila rural, no interior. Quando tinha apenas oito anos de idade, sua mãe faleceu.

O plano inicial de seu pai era educá-lo em casa até os treze anos de idade e depois enviá-lo para a Universidade de Edimburgo. Para isso contratou um jovem tutor de dezesseis anos para ensiná-lo. No entanto, a experiência com o tutor não obteve sucesso. 

Em 1841, sua família decidiu mudar-se para Edimburgo, onde o jovem James freqüentou a Academia de Edimburgo.

Maxwell demonstrou que os campos elétricos e magnéticos se propagam com a velocidade da luz. Ele apresentou uma teoria detalhada da luz como um efeito eletromagnético, isto é, que a luz corresponde à propagação de ondas elétricas e magnéticas, hipótese que tinha sido posta por Faraday.

 Esta é a teoria que surge das equações de Maxwell, assim chamadas em sua honra e porque ele foi o primeiro a escrevê-las juntando a lei de Ampère, por ele próprio modificada, a lei de Gauss, e a lei da indução de Faraday.

Demonstrou em 1864 que as forças elétricas e magnéticas têm a mesma natureza: uma força elétrica em determinado referencial pode tornar-se magnética se analisada noutro, e vice-versa.

Ele também desenvolveu um trabalho importante em mecânica estatística, tendo estudado a teoria cinética dos gases e descoberto a chamada distribuição de Maxwell-Boltzmann.

Maxwell é considerado por muitos o mais importante físico do séc. XIX, o seu trabalho em electromagnetismo foi a base da relatividade restrita de Einstein e o seu trabalho em teoria cinética de gases fundamental ao desenvolvimento posterior da mecânica quântica. Matéria completa em:Wikipédia, a enciclopédia livre. 

Em 1887, o alemão Heinrich Hertz produziu as primeiras ondas eletromagnéticas artificiais (ondas de rádio), usando dicas de Hermann Helmoltz. Entre outras coisas, Helmoltz sugeriu que uma radiação eletromagnética de alta frequência deveria interagir fracamente com a matéria e, portanto, ser muito penetrante. Helmoltz até indicou o equipamento adequado para produzir essas ondas penetrantes: a "ampola de Crookes", onde residiam os festejados e misteriosos "raios catódicos".
Muita gente na Europa começou a procurar esse tipo de radiação. Entre eles, o maior especialista em raios catódicos da Alemanha, Philipp Lenard.

Mas, quem chegou primeiro foi Wilhelm Conrad Roentgen, em 8 de novembro de 1895. 
Foi ele quem descobriu e batizou os raios-X, além de fazer a primeira radiografia da história.
Antes mesmo de ser publicada em uma revista científica, a descoberta de Roentgen chegou aos jornais e causou enorme sensação. 

Os médicos logo viram o potencial da radiação para diagnóstico e terapia. 

A fama de Wilhelm Roentgen espalhou-se pelo mundo e todos os grandes laboratórios começaram a produzir, pesquisar e utilizar a radiação de alta frequência que ele chamou, modestamente, de Raios-X.

O primeiro Nobel de Física foi concedido em 1901, muito merecidamente, a Wilhelm Conrad Roentgen, então com 56 anos.
Campbell, Lewis. The Life of James Clerk Maxwell. Edinburgh: MacMillan, 1882.Tolstoy, Ivan. James Clerk Maxwell: A Biography. [S.l.]: University of Chicago Press, 1982.
Ignaz Philipp Semmelweis (1818-1865)

 No século XIX, Semmelweiss enfrentou grande resistência para convencer os cirurgiões de que era uma boa ideia esterilizar instrumentos e adotar procedimentos cirúrgicos estéreis.

Obstetra húngaro nascido em Buda, famoso por descobrir a prevenção da febre puerperal e, assim, introduzindo a profilaxia anti-séptica na prática médica. Estudou na Universidade de Pest e doutorou-se pela Universidade de Viena (1844), foi indicado para assistente da clínica obstétrica de Viena e tornou-se professor assistente na maternidade do Hospital Geral de Viena.

Observando a elevada mortalidade de mães jovens depois do parto, observou que essa taxa era mais alta nas mulheres situadas na primeira seção da clínica que nas da segunda, embora em ambos os setores as mães recebessem idêntico tratamento e concluiu que à transmissão de infecções se dava por meio dos internos do hospital, que procediam diretamente de tais laboratórios para as salas da maternidade.

Determinou então rigorosas medidas de assepsia, principalmente a lavagem das mãos dos médicos com sabão antes do exame das parturientes. A queda sensível da taxa de mortalidade provocou o despeito do chefe da clínica, que o forçou a se afastar de Viena (1850) e foi para a Universidade de Pest, onde trabalhou como médico obstetra na maternidade da cidade, aplicou seus métodos com mesmo sucesso e tornou-se professor de obstetrícia.

Embora não tenha descoberto as causas das infecções, como Pasteur, escreveu uma obra importante para a medicina da época, Die Ätiologie, der Begriff und die Prophylaxis des Kindbettfiebers (1861), postumamente reeditada sob o título Offene Briefe an Professoren der Geburtshilfe von Semmelweis (1899).

Inconformado com a desconsideração de suas idéias em outros hospitais, terminou seus dias internado em um hospital para doentes mentais em Viena, onde morreu vítima de uma infecção hospitalar, justamente daquilo contra o qual ele tinha mais combatido em vida.
Fonte: http://www.dec.ufcg.edu.br/biografias/

Richard Gerber, MD, recebeu seu diploma de medicina da Wayne State University School of Medicine, e dedicou sua vida à promoção da investigação e aplicações clínicas no campo pioneiro da medicina energética baseada. He practiced internal medicine near his home in Livonia, Michigan, and lectured throughout America. O livro do Dr. Gerber - Medicina Vibracional - é considerado o mais aprofundado estudo de métodos alternativos de cura energética .



Legalmente é obrigatória essa declaração abaixo:
As informações, sugestões e idéias apresentadas neste documento são apenas para informação e não devem ser interpretadas como conselhos médicos, diagnóstico de doenças, ou para efeitos de prescrição. Os leitores devem consultar seu médico antes de iniciar qualquer programa de tratamento alternativo. As informações contidas neste documento não devem ser usadas para substituir os serviços ou as instruções de um médico ou profissional de saúde qualificado.
Este produto não é destinado a diagnosticar, tratar, curar ou prevenir qualquer doença, dor, ferimentos, deformidade ou condição física ou mental. Consulte sempre seu médico.